Warning: getimagesize(): Filename cannot be empty in /home/artevegetal/www/wp-content/plugins/tiled-gallery-carousel-without-jetpack/tiled-gallery.php on line 214

Warning: Illegal string offset 'width' in /home/artevegetal/www/wp-content/plugins/tiled-gallery-carousel-without-jetpack/tiled-gallery.php on line 602

Warning: Illegal string offset 'height' in /home/artevegetal/www/wp-content/plugins/tiled-gallery-carousel-without-jetpack/tiled-gallery.php on line 603

Plantas Esculturais no Paisagismo


Warning: getimagesize(): Filename cannot be empty in /home/artevegetal/www/wp-content/plugins/tiled-gallery-carousel-without-jetpack/tiled-gallery.php on line 214

Warning: Illegal string offset 'width' in /home/artevegetal/www/wp-content/plugins/tiled-gallery-carousel-without-jetpack/tiled-gallery.php on line 602

Warning: Illegal string offset 'height' in /home/artevegetal/www/wp-content/plugins/tiled-gallery-carousel-without-jetpack/tiled-gallery.php on line 603

Vistas como verdadeiras expressões artísticas da natureza, as plantas esculturais são plantas que possuem sua beleza marcada pelo jogo entre cores e formas geométricas que criam desenhos intrigantes, e que são responsáveis por dar certo ar sofisticado aos ambientes onde estão inseridas.Podendo ter de diversos arranjos, as plantas esculturais mostram-se imponentes pelo formato de suas folhas ou troncos, sendo difícil que uma planta escultural passe despercebida aos olhos. Normalmente estas plantas assumem posições de destaque nos jardins e espaços vegetalizados, justificando seu emprego quase sempre isolado.

A diversidade de plantas que se encaixam dentro desse grupo permite que seja possível colocar plantas esculturais em jardins, plantadas diretamente no solo; ou terraços, sacadas ou dentro de casa. Nos jardins, onde há mais espaço, plantas de maior porte podem ser empregadas. Há espécies que se destacam pela cor de suas folhas, como por exemplo o Bordo Japonês (Acer palmatum), que possui a copa avermelhada durante o outono. Outras plantas se destacam pela coloração e formato das folhas, como a Palmeira azul (Bismarckia nobilis) da qual as folhas são verde-azuladas em formato de leque. Há aquelas que se destacam pela disposição diferenciada de suas folhas, como as Cycas (Cyca sp.), com folhas dispostas em formato radial, e o Pândano (Pandanus veitchii) com suas folhas inseridas em espiral num tronco sinuoso. Também existem espécies que chamam a atenção pela peculiaridade e beleza dos troncos, como a  Pata-de-Elefante (Beaucarnea recurvata), que possui a base do tronco dilatada e folhas em cabeleira; e a Oliveira (Olea europaea), que possui o tronco tortuoso, principalmente notado nas plantas mais velhas. Do mesmo modo, a formação da copa pode ser o atrativo de uma planta estrutural,  como por exemplo o Kaizuka (Juniperus chinensis torulosa), que possui a copa tortuosa e folhagem bem densa, normalmente lembrando uma espiral.

Para uso em vasos, pode se apreciar as mesmas características já citadas, mas relembrando que as espécies devem ser comportadas dentro dos recipientes e dentro do ambiente onde se deseja colocá-las. Cycas e a Patas-de-elefante podem ser plantadas em vasos quando pequenas. A Pata-de-elefante pode ficar em espaços à meia sombra e apesar de rústicas, não toleram encharcamento. As Cicas são indicadas para uso em terraços e espaços maiores, visto que suas folhas podem espetar, e devem ser regadas com constância. Além destas, são encontradas no mercado, outras alternativas. A Lança de São Jorge (Sansevieria cylindrica) é uma boa opção para espaços internos. Sua forma de lança  já é interessante, e quando somada à flexibilidade de suas folhas, há a possibilidade de diversas formas de tranças, que resultam em formas ainda mais atrativas. Esta espécie não é exigente em água e responde bem em ambientes climatizados, sendo ideal para escritórios.

A última tendência em plantas esculturais envasadas é a Figueira-Lira (Ficus lyrata), cuja as folhas lembram a forma do instrumento de mesmo nome. Quando contidas em vasos, as Figueiras-lira podem ser usadas dentro de espaços fechados ou em varandas e sacadas, e tendem a ter crescimento lento com folhagem menos abundantes, porém muito ornamental. Atente para a escolha do vaso, pois o mesmo poderá embelezar ainda mais a sua planta, sendo os vasos de cerâmica muito utilizados. Outra opção são as dracenas (Dracaena sp.), que podem ser usadas em varandas, sacadas e interiores, variando segundo a espécie. A mescla de cores e a disposição em roseta compõem a beleza destas plantas, que com certeza trarão sofisticação ao seu espaço. Geralmente são rústicas em espaços internos, e com crescimento lento se mantidas em vasos.

Além destas plantas, existe uma infinidade de opções que com certeza se adequarão ao seu ambiente e cairão no seu gosto. Que tal dar uma passada na Ópera Garden para conferir as nossas opções e receber auxílio de uma equipe preparada para recebê-lo?

10 de abril de 2017|Novidades, Paisagismo, Plantas|

Deixar Um Comentário